DIY em casa

Antes de comprar meu apê que será entregue em breve, eu gostava de pesquisar DIY para realizar onde eu moro, com pouca ou nenhuma grana. Por mais que o local que moramos seja provisório não gosto do fato de parecer que moramos num acampamento, e acredito que fazer pequenas modificações dão mais sensação de aconchego.

Quando me mudei, o espelho do meu guarda-roupa trincou de uma ponta a outra. Para trocar ficaria caro, e numa dessas passeadas por sites eu vi a ideia de decoração com fita isolante. Então pensei que poderia usar a técnica para contornar esse problema, e assim ficou:

decorando com fita isolante
Não é a melhor foto do mundo, mas foi o que consegui tirar para ilustrar.

Como já comentei por aqui, sou a louca das listas. Sempre que eu posso, listo tudo o que preciso fazer ou comprar para ir planejando as coisas com calma. Um pouco antes das férias do ano passado, eu sabia que precisava comprar umas coisas para a casa. Então, quando saí de férias tirei uns dias apenas para bater perna e encontrar as coisas que eu precisava. Além disso, comprei adornos que achava que dariam uma nova cara em alguns ambientes. Como no caso do banheiro. Ele era bem sem graça, e apenas umas pastilhas adesivas que comprei na loja de material de construção deram uma alegrada.

Uma noite de sábado, após não me acostumar com as paredes todas brancas do apê, resolvi pintar uma parede toda e fazer algumas listras. O acabamento não ficou o melhor do mundo e eu ia preencher alguns espaços em branco com algumas listras num tom mais claro. Mas depois que assinei o contrato do novo apartamento, dei uma desanimada de continuar investindo nesse.

parece que tem uma curvinha no meio, mas é da foto.
parece que tem uma curvinha no meio, mas é da foto.

parede-listrada2

Lembro também que meu quarto era todo branco e sem graça. Como não queria comprar uma cabeceira, já que ela teria que caber no quarto novo também, achei a opção de comprar um adesivo que imita uma.

adesivo cabeceira

Engraçado é que postei a foto do meu quarto um um grupo, e alguém pensou que fosse uma cabeceira de verdade =P. Gostei desse efeito que ela dá de emoldurar e não deixar a cama “flutuando”

adesivo cabeceira alce madeira

Esse alce eu comprei em mdf cru, e pintei com tinta spray. Fixei numa moldura que eu tinha, e usei um papel de presente preto e branco para emoldurar.

Com a mesma tinta spray, eu pintei as letras que comprei para o meu casamento que eram na cor branca, já que elas sumiam na parede e prateleira também brancas.

letras casamento madeira

Mas agora que estou esperando um apartamento novo, comecei a me focar mais na decoração dele e me aquietei um pouco com esse. Não vejo a hora de colocar a mão na massa (=

Minhas compras na zona cerealista

Um dia desses, compartilhei na página do blog no facebook esse texto aqui que falava sobre como os alimentos reagem no nosso organismo e como nos viciamos no açúcar sem nem perceber. O texto apesar de bem extenso é muito interessante e recomendo a leitura para entender como nosso corpo metaboliza os diferentes tipos de carboidrato. Para quem assim como eu, usa e abusa da farinha branca e outros alimentos refinados, esse texto vai deixa-lo bem alerta e fazer repensar na própria alimentação.

Pegando um gancho no assunto, resolvi inserir mais grãos e alimentos integrais na minha alimentação. Em alguns mercados da região, não encontrei com tanta facilidade tudo o que queria e percebi que tinha que ir numa loja de produtos naturais para achar maior variedade. Porém, descobri que a Zona Cerealista, um dos lugares para se comprar grãos e cereais mais em conta tem uma loja online e faz entregas em todo o Brasil. Ao entrar no site, percebi que seus preços eram muito atrativos e o frete ficou bem baixinho. Os produtos chegaram certinho e em menos de 1 semana. Super recomendo!

zona-cerealista-online
chegou rapidinho!

 

Algumas coisas eu comprei para experimentar e outras eu já conheço e consumo sempre. Eu não como carne, então aproveitei para experimentar as tiras de soja deles e gostei bastante. Comprei também linhaça dourada e é ótimo para acrescentar nas saladas.

zona-cerealista-online2

Esse pacote avermelhado do meio é “bacon” de soja, já comi num restaurante mexicano e achei que enganava bem. Ainda não fiz nenhuma receita com ele, mas vou experimentar. Comprei cacau em pó para fazer brigadeiros e outras receitas, pois acho que o achocolatado não fica muito bom e o preço estava melhor do que aquele que encontramos no mercado. A chia ali atrás, descobri que trás muitos benefícios e resolvi experimentar. Fiz um pudim com leite de coco e banana que ficou delicioso, e é facinho de fazer. Vou ver se posto o passo a passo aqui. Comprei também 2 pacotinhos de funghi desidratado e já fiz um molho delicioso para um macarrão.

Também é possível comprar granolas e outros tipos de cereal a granel, mas não comprei ainda pois queria testar se o serviço de entrega era bom. Agora que está aprovado, pretendo comprar mais vezes.

Aulas de graça de yoga ao ar livre

O sedentarismo tem feito parte do meu cotidiano de uns tempos para cá. Até tentei voltar para a academia, mas se a mesma não ficar “embaixo do meu nariz” eu não consigo manter frequência. Outra que não sou do tipo que gosta de puxar peso, e prefiro fazer atividades físicas alternativas como lutas ou aulas específicas de alguma coisa coisa que me faça movimentar com algum propósito. Então apareceu o Yoga.

Sou uma pessoa muito ansiosa, tenho síndrome do pânico e me cuido com medicamentos já faz alguns anos. Porém, muitos médicos por qual passei me indicaram fazer yoga como forma de terapia alternativa. Como não encontrava nenhum lugar que fizesse parte do caminho de ida ao trabalho ou volta para casa, fui protelando. Então uma amiga do trabalho comentou sobre esse projeto do Yoga no Parque.

Sabia que havia um projeto parecido no Parque do Ibirapuera, mas estar por volta das 9h da manhã de um domingo tão longe de casa (para mim, que moro do outro lado da cidade) seria impossível. Então vi que esse grupo era de domingo às 10h e ainda de super fácil acesso para mim, resolvi ir para ver como era.

E adorei!

Yoga no parque
Eu ali no cantinho, do lado do Rafa de boné vermelho.

As aulas são próprias para iniciantes, com as posições mais simples de se fazer e dura cerca de 45 minutos.  Só é necessário levar uma toalha ou um tapete próprio de yoga, pois como é feito na grama e muitas das posições são com o corpo no chão, você evita de se sujar. Eu recomendo mais o tapete, pois levei a toalha na primeira aula e com a grama úmida fiquei um pouco molhada (nada que não secasse depois).

Como muitas pessoas participam, não é possível que a instrutora dê a atenção devida a cada um. Mas é só tentar seguir o coleguinha do lado mesmo que fique toda torta, que depois de umas aulas é possível pegar os movimentos e posições.

 

Yoga no parque

O melhor do yoga é que ele não é somente um treinamento para o corpo, pois ele une as posições que são a parte do exercício físico com a meditação que é importante para a saúde mental. Não sou perita no assunto, então prefiro não me aprofundar mas com certeza você sai de uma aula de yoga se sentindo muito bem consigo mesmo.

Acho que para quem está sedentário assim como eu, essas aulas são muito boas para retomar a prática de atividades físicas e até mesmo conhecer uma nova modalidade de exercícios. E se quiser se aprofundar, é possível fazer aulas durante a semana com a instrutora que é muito boa por sinal.

As aulas acontecem todo o domingo, às 10h no Parque da Juventude (estação Carandiru do metrô). O ideal é confirmar a aula durante a semana no grupo do facebook pois as vezes tem algum evento fora do parque, ou mesmo quando chove a aula não acontece.

yoga no parque

Panificadora – Máquina de pão

Semana passada a Americanas.com estava com uma promoção de aniversário, e fui avisada por um amigo que a máquina de pão estava com uma grande promoção. Ele sabia que eu queria essa panificadora a muito tempo, mas não tinha muito o estímulo para comprá-la pois sempre aparecia algo mais importante para investir minha grana.

Mas com essa promoção, veio o empurrãozinho que faltava e logo comprei. Ela é da marca Mondial, faz diversos tipos de pão, geleias, bolos e algumas outras receitas. O que eu mais gostei nela foi a possibilidade de fazer pães em menor quantidade (você pode fazer receitas de 450g, 600g e 900g), o que é o ideal para minha casa que só tem eu e meu marido. Eu estou adorando a minha, já que não tenho trabalho algum.

11349082_10204433886956460_478215080_n
A panificadora e o amassador de pãozinho em cima <3

Além de fazer o processo todo que vai desde misturar os ingredientes, deixar descansar e tudo mais, você pode escolher se quer ir até o final (assar), ou se apenas quer que ela sove para que você asse no forno em outro formato, podendo assim colocar recheios e coberturas diferentes. Também é possível fazer pães recheados para assar na própria forma dela, porém ficará misturado com a massa e não no meio, como ficaria se feito a mão.

E o melhor, você simplesmente joga os ingredientes lá e depois de um tempo você tem um pão fresquinho. Lembrando que a média de tempo de prepara para um pão é de 3h, o que faz com que você tenha que planejar de fazê-lo com antecedência para não aguardar tanto tempo.

Agora se você quiser um pão fresquinho, seja para comer no café da manhã ou para quando chegar em casa do trabalho, é só programar o timer para o horário desejado que ela começa a preparar a tempo de você saboreá-lo quentinho.

Até parece publieditorial, mas não é. Eu realmente gostei bastante da minha nova aquisição =)

 

7a8f322cae0c6c75c6588724895791c0
Meu pão francês sendo sovado.

 

Também existem no mercado as massas prontas que você só adiciona água e fermento para que saia um pão delicioso. Eu experimentei o pão australiano Fleischmann e é divino! Lembra muito o pão servido de entrada do Outback. Infelizmente esqueci de tirar foto, mas estava uma delícia, tá?

Do mais, tem um grupo no facebook de compartilhamento de receitas para essa panificadora, então sei que ela não vai ficar muito tempo ociosa e acho que compensa bastante.

Por fim, como meu pãozinho ficou:

12000019_10204433756753205_1408938603_n
Casca bem crocante e o meio bem fofinho.

 

Meu futuro apartamento e o Feirão da Caixa

No post sobre morar de aluguel, comentei sobre ter comprado meu primeiro apartamento, que foi na planta. Vou falar um pouquinho mais sobre essa experiência e dar algumas dicas para quem está estudando essa possibilidade.

Aqui na cidade de São Paulo, sabemos que o valor do imóvel está cada vez mais inflado, impossibilitando muitas vezes de adquirir esse bem com uma renda média, e sem muito dinheiro de entrada.

Eu e meu marido juntamos ao longo do casamento uma quantia que estava lá para utilizarmos com alguma coisa ainda não definida (poderia ser uma parte para uma viagem, um carro ou outra coisa que viesse primeiro). Por pesquisar sobre imóveis há muito tempo, eu sabia que precisaríamos de um valor  muito maior para um apartamento, e fomos deixando passar. Mesmo assim, não deixava de olhar os emails de corretores e construtoras, e sempre pesquisava o valor de imóveis usados para ter uma base de preço do mercado.

O Feirão da Caixa

11-feirao-da-caixa1

Havia um apartamento que estava de olho desde outubro de 2013 (achei uma conversa com um corretor nessa data, haha) mas na época nosso salário era menor e isso dificultaria bastante. Fui deixando passar, até que vi que estava para chegar o Feirão da Caixa. Dei uma olhada em sites por aí, mas estava sem muita expectativa.

Então, no domingo do feirão navegando por alguns sites, vi uma ótima promoção desse imóvel e corri para falar com uma corretora online. Ela disse que se fosse no feirão teria mais desconto ainda. Chamei meu marido e intimei ele a ir no feirão comigo! Chegando lá, tinha uma fila grandinha no stand da construtora, e estavam dando um cheque simbólico com o valor do desconto apenas para a compra durante o evento. Quando fomos atendidos, e ao somar o valor real com os descontos, estava mais barato do que a 2 anos atrás, quando falei por email com aquele corretor. Não deu outra, fechamos negócio para não perder a oportunidade.

Achava que esse negócio de Feirão da Caixa era uma furada, mas percebi que é possível conseguir alguma coisa boa por lá. Claro que o mercado deu uma desaquecida, e isso contribuiu para que muitas construtoras abaixassem o preço para não ficar com imóveis estagnados. Mas pelo feirão ser uma grande disputa das construtoras por clientes, eles sempre criam condições diferenciadas para que se feche o contrato na hora. Isso porquê quem vai ao feirão normalmente já vai para fechar, não para pesquisar como acontece nos plantões de venda.

A recomendação no site da Caixa é que se leve todos os documentos necessários para que não se perca uma oportunidade. Além disso, para quem quer se planejar para o próximo feirão que é ano que vem, recomendo que já tenha ido visitar o imóvel, e já tenha estudado bastante as possibilidades de ficar com ele, pois no feirão não tem muito tempo para pensar e dificilmente eles estendem uma promoção para outro dia. É ir lá para negociar e fechar.

Agora um pouquinho sobre o “apertamento”

Ele é bem pequeno, não tem tuuudo o que eu e meu marido sonhamos mas é nosso primeiro (futuro) imóvel, então estamos bem felizes! Certamente o blog vai abordar questões de reforma, decoração e futuras novidades que estiverem por vir.

meu apartamento feirão da caixa

Agora é só trabalhar bastante para ir pagando, e aguardar a construtora entregar. Está previsto para o final do ano que vem! Estou torcendo!

 

 

Desafio da cesta básica #1

Lembro a primeira vez que a vi na minha casa. Ela era grande e desajeitada, e começou a se multiplicar todo mês, sem eu saber o que fazer com ela. Estou falando da cesta básica. Meu marido trás aquela caixa pesada desde que ele começou em uma nova empresa.

Eu e ele almoçamos fora todo dia, a empresa dele tem restaurante e a minha paga vale refeição. Pela noite, nós comemos sempre algum lanche ou nos rendemos a alguma refeição que pedimos pelo telefone. Cozinhar lá em casa é algo muito raro, e isso me ajudou a conquistar muitos quilos, uma saúde não tão boa além de gastos muito altos. Essa é nossa rotina a quase 3 anos, e acho que a cesta básica chegou para nos ajudar!

Resolvi lançar um desafio: Comer mais saudável e juntar o dinheiro que gastávamos no supermercado para ver o quanto economizaríamos em um mês. Além disso, se eu trouxer comida para o trabalho, economizo meu VR podendo usar nos passeios de final de semana. Claro que só os itens da cesta não suprem tudo o que precisamos consumir, mas já será uma diferença no orçamento mensal.

Minha meta ajudará no item da lista:

Construir hábitos saudáveis

Dependendo da economia, também ajudará a conquistar outros itens que dependem único e exclusivamente de dinheiro.

Vamos ao meu peso, recém medido: 76kg

Tenho 1,74, e em 2012 me casei pesando 64kg. Pois é, o casamento (e a preguiça) engordam, não é mesmo? Eu tentei começar academia no ano passado, mas foi no mês que antecedia minhas férias. Logo, fui viajar e nunca mais voltei para malhar. Puxar ferro não é a minha praia, e estou em busca de alguma atividade que me identifique mais e consiga manter. Lembrando que na lista coloquei que preciso aprender a nadar, mas não tenho condições de fazer natação agora, já que estou pagando meu atual apartamento e o outro que comprei a pouco tempo. Então por enquanto vou me focar na alimentação.

Aqui está os itens que vieram na cesta:

O gatinho não veio na cesta!
O gatinho não veio na cesta!
1 pacote de achocolatado
2 pacotes de açúcar
2 pacotes de arroz
2 pacotes de feijão
1 pacote de bolacha Cream Cracker
1 pacote de bolacha recheada
1 pacote de mistura para bolo
1 pacote de café
1 Extrato de tomate
1 pacote de farinha de trigo
1 pacote de farofa pronta
1 pacote de fubá
1 pacotinho de goiaba
1 pacote de leite em pó
1 pacote de macarrão tipo espaguete
3 litros de óleo
1 pacote de sal

Eu não conheço a maioria das marcas que vieram, acho que a maioria das cestas básicas não possuem muitos produtos conhecidos no mercado mas são ingredientes básicos que a maioria sabe lidar. Acho que uso no máximo 2 litros de óleo por ano, e só esse mês veio 3 (omg!!). Também não bebemos café, nem consumimos 1 pacote de sal por mês, muito menos 10kg de arroz. Por isso estou pensando em doar o que restar.

Agora o que vou fazer é elaborar uma nova rotina para que consiga chegar em casa e cozinhar, e aprender novas receitar para que não fique presa somente ao arroz e feijão.

Semana que vem vou postar os métodos que estou usando para organizar a rotina de trabalho fora mais o de “cozinheira”, e posteriormente postar as coisas que aprendi com isso.

Será que vai dar certo? =S

Dicas para organizar um casamento econômico sozinha

Como falei no post anterior sobre o meu casamento, quando vamos organizar um evento desse porte por nossa conta, precisamos nos dedicar ainda mais e sermos organizadas ao máximo.

Nesse post, quero compartilhar coisas que eu aprendi na época e que possam servir de auxílio para mais alguém que estiver se aventurando.

Pesquise muito

É a dica mais básica. Não saia fechando com qualquer fornecedor só porque alguém falou que lá é ótimo, ou porque você achou uma oferta que parecia imperdível. Sabe quando compramos uma coisa, e passando na frente de outra loja vemos a mesma coisa mais barata ou com um atrativo a mais? Isso pode acontecer algumas vezes, mas depois de fechar um contrato é muito difícil fazer o destrato sem perder dinheiro.

Antes de fechar com o salão que fez meu dia da noiva, eu quase fechei em outro que tinha indicações e só havia mais uma vaga para meu dia. Mesmo assim, não deixei de visitar outro salão que apesar de oferecer menos itens mas que eram dispensáveis, tinha um padrão muito melhor. Não me arrependo.

discount-wedding-dresses-101-3

Visite feiras do setor

Aqui em São Paulo é comum ter feiras e eventos próprios para noivas. Fechei contrato de muitas coisas nas feiras que eu fui (consegui visitar 3 antes do casamento) e consegui bons preços e brindes atrativos. Para que você não feche nenhum contrato no calor da emoção, o ideal é que você já tenha ido visitar fornecedores e já tenha orçamentos para comparar se estão realmente oferecendo algum diferencial.

Tenha planilhas, guarde emails, faça um caderno de anotações…

… de tudo o que está pesquisando. Quem está sozinha na organização, precisa ser realmente organizada. Existem diversas planilhas disponíveis em outros sites e blogs que ajudam muito na organização, desde a lista de convidados até a lua de mel. Dê um google como “planilha de organização de casamento” que você achará diversas.

Eu criei uma tag no meu email só para emails que iam chegando dos fornecedores que contatava, e sempre que precisava consultar buscava por ali. Então montei uma planilha com aqueles que tinha visitado, e na volta de cada visita já atualizava com os itens e preços que cada um oferecia para escolher o melhor custo-benefício. Como ficamos mais de anos as vezes planejando, você não vai lembrar de tudo sempre.

Tenha um check-list

Assim como as planilhas, o check-list é importante para não esquecer aquele item que é indispensável para você. Você pode ter um insight no meio do dia, então é bom anotar em algum caderninho ou no celular aquela coisa que você precisa providenciar e não pode esquecer.  Itens como: comprar o colar; não esquecer de levar uma meia fina; cotar lembrancinhas; precisam estar na listinha. Na web existem checklists prontos para você adaptar de acordo com suas prioridades. Conforme for completando, você só vai riscando até ficar vazia.(certamente só estará vazio após a lua de mel)

Untitled-1

Entre em grupos e fóruns e blogs do tema

Esse é um costume que sempre tive, e me ajuda em outros demais setores da minha vida hoje. Ler apenas o que as revistas, sites especializados e programas de TV te mostram, não dão a real dimensão de onde você está imergindo. Por isso, é sempre bom se informar com pessoas reais, “gente como a gente”.

Na época ainda existia Orkut, e apesar de minha conta já estar desativada, achei um grupo de noivas da região que eu morava. Encontrei diversas opiniões sobre locais para a festa, e fornecedores com seus prós e contras. Acredito que haja grupos no Facebook na mesma linha, e você pode pedir opiniões e ler relatos reais de pessoas que tiveram problemas ou boas indicações sobre o fornecedor.

Para noivas econômicas, já dou até uma dica mastigada que de um blog que me ajudou muito: Casando sem grana

Escolha a data com antecedência mínima de 1 ano

Quanto mais longe, mais tempo de parcelar, além de mais chance de ter a data disponível. Se você vai casar em um final de semana, é mais comum que alguns fornecedores já tenham a data agendada. Então, se você fechar o contrato com antecedência, terá mais chances de encontrar o serviço disponível no dia exato que deseja fazer evento.

Não tenha preguiça de visitar mais de 1 fornecedor do mesmo segmento

Pelo mesmo motivo do primeiro item: pesquisar, pesquisar e pesquisar. Sei que é um período muito corrido e você estará exausta de ter todos os seus finais de semanas com horários marcados com algum fornecedor. Mas só pesquisando o maior número possível deles é que é possível fazer uma boa comparação. E leve o boy junto quando for fazer degustações, ele vai amar =P~

tumblr_maka6tbDEk1r0ipe0o1_500

Menos é mais

Menos convidados, é ter as pessoas mais queridas por perto. Consequentemente, menos gasto. Priorize dar uma festa melhor para menos pessoas porém que todas sejam muito mais bem servidas do que convidar muita gente e economizar em bebida ou comida. Serão também menos pessoas para falarem mal pois inevitavelmente sempre terá esse tipo de pessoa.

Reclame aqui, sempre!

Casar não é barato. E ter o dinheiro perdido ou o sonho arruinado infelizmente é corriqueiro nos dias de hoje. Por fechar o contrato muito antes, algumas empresas quebram e podem te deixar na mão. O serviço mostrado pelos fornecedores durante a reunião pode não ser tão bom quanto te prometeram, por isso o site Reclame Aqui é essencial antes de fechar qualquer serviço. Pesquise as reclamações e veja se solucionaram, além de contestá-los pessoalmente sobre isso. Melhor ainda se estiverem com a ficha limpa.

Fale com aquela pessoa que casou a pouco tempo

Sabe aquela sua conhecida do Facebook que está postando fotos do casamento recente dela? Ela é a pessoa que certamente estará mais atualizada com o que o mercado está oferecendo no momento. O universo do casamento é feito de tendências, e certamente o que sua mãe fez ou usou já não está mais atualizado.

Você não precisa seguir tudo o que está na moda, e às vezes pode ter alguma cafonisse que você queira fazer por gosto pessoal. Mas as meninas que estão casando agora tiveram acesso a muitas novidades, e saberão te indicar onde encontrar. Além de te dar referência de preços.

Nosso casamento

Nós
Nós

Um dos primeiro projetos que não chegaram a entrar na lista mas que poderia se fosse feito nos dias de hoje, seria meu casamento. Noivamos em 2011, a planejamos o casamento para o ano seguinte.

Confesso que não tinha vontade de fazer uma festa e ao contrário da maioria dos casais, foi meu marido que fez questão. Na época, gostaria apenas de assinar os papéis no cartório e partir para uma viagem. Mas ele vem de uma família festeira, e depois de conversamos sobre o que iríamos fazer, me convenci que poderia ser legal. Acabei abraçando a ideia de vez, para tentar fazer dentro do possível algo que fosse memorável para nós dois.

Foi uma fase muito gostosa de planejar, as vezes sinto até um pouco de falta, haha. Quem tem o costume de organizar festas, sabe o quanto é trabalhoso porém gratificante ao mesmo tempo. Mas um casamento é algo em um nível de dificuldade muito maior, já que normalmente se convida mais pessoas e você é obrigada a lidar com mais fornecedores. Se você não tem ninguém para ajudar, certamente vai se sobrecarregar, mas não é impossível. Eu fiz tudo sozinha mesmo na época trabalhando e estudando ao mesmo tempo. As vezes gostaria de ter tido uma celebrante para ajudar (não deu $$$), mas saiu da forma que eu queria. Passaram pequenos detalhes que na época fiquei encucada, mas só lembrei na hora do evento mesmo e não tinha mais tempo de consertar, mas o saldo final foi positivo!

O primeiro passo foi montar a lista de convidados. Queríamos diminuir o número de pessoas, pois além do custo, gostaríamos de algo mais intimista. Porém, a família do meu marido é enorme, e acabamos ficando na base dos 180 convidados!

Então pensamos no estilo da festa. Gostamos de casamento a noite, pois pela manhã é um pouco mais corrido para todos apesar de ser muito bonito também. De início, pensamos em dias que fossem nos acarretar um menor custo. Se você escolhe entre sexta ou domingo, o valor é 30% mais barato do que no tradicional sábado. Porém, conseguimos um desconto com o buffet e acabamos fechando para um sábado mesmo, pois claramente é melhor para os convidados já que na sexta não precisariam correr do trabalho para a festa e no domingo as pessoas não aproveitam muito, já que no dia seguinte é dia de branco.

O tempo é o amigo daqueles que querem economizar e se organizar. Quanto mais tempo de antecedência você fechar um contrato, maior o tempo para parcelar, mais profissionais com a data vaga você achará, e mais finais de semana você terá para poder se dedicar aos preparativos. Então a dica que eu dou é que se planeje com ao menos um ano de antecedência. Pretendo fazer um post com mais dicas para noivas que querem planejar e economizar no casamento.

Cheguei no salão para o dia da noiva no horário do almoço, e foi muito gostoso ter tanta atenção. Não deixo de recomendar que feche um programa com pelo menos uma massagem antes, pois é natural estar um pouco nervosa, e o momento da massagem tirou todo o estresse que eu sentia.

01
Eu no dia da noiva

Depois de um dia todo de cuidados, meu padrinho e melhor amigo foi me buscar e muitos imprevistos ocorreram. Ele estava com o carro do sogro que é a gás, e assim que saímos do salão ele não dava a partida! Depois de muito tempo, ele descobriu que tinha que colocar na função da gasolina, mas nisso já tinha se passado um tempo. No meio do caminho, lembramos das alianças. Eu queria que meu padrinho as entregasse, por isso estavam comigo! Paramos o carro para olhar a minha bolsa no porta malas, e para o nosso alívio elas estavam lá! Depois desses imprevistos, fomos sem mais paradas para o local.

02
Meu vestido, e meu padrinho ali no reflexo do espelho, haha

Acho que só quando cheguei lá é que caiu a ficha que estava me casando. Meu pai foi do lado de fora me encontrar, e ambos estávamos nervosos. Conversamos um pouco, e ouvi de fora a banda começar a tocar. Fiz o casamento no estilo americano, com as madrinhas entrando sozinhas depois dos padrinhos. A entrada das madrinhas foi muito longa, pois a organizadora do evento não sabia sincronizar muito bem (vi isso no vídeo depois) mas foi um detalhe que com uma cerimonialista não teria ocorrido. Até fiquei de marcar um ensaio no local, mas o buffet não liberou o salão para isso, então deixei passar.

A hora da entrada é a mais emocionante. É a hora da verdade, haha. Para os noivos, acho que a cerimônia sempre é a parte mais importante, enquanto para os convidados a festa é o mais legal. Foi tudo muito especial,  o mestre de cerimônias foi impecável, ver meus padrinhos ali que são as pessoas mais especiais na minha vida, minha família na primeira fileira, e meus amigo logo atrás foi muito gratificante.

03
Eu e o meu pai

Eu e meu marido somos fãs de rock. Por isso, escolhi uma temática toda preta e branca, e como amamos caveiras elas estiveram nos detalhes. Sei que não é muito usual para a maioria dos casais, mas acho que o evento tem que ter a cara dos noivos, e acho que ficou com a nossa.

Lapela do meu marido. Os padrinhos usaram outro modelo de caveirinha.
Lapela do meu marido. Os padrinhos usaram outro modelo de caveirinha.
Eu e o Rafa, meu maridinho <3
Eu e o Rafa,
O bolo e outros detalhes
O bolo e outros detalhes
Madrinhas lindas
Madrinhas lindas
Entrando com Iron Man
Entrando com Iron Man
Festa!!
Festa!!

Foi muito divertido saber que muitos se divertiram bastante, e depois vieram agradecer e elogiar nosso evento. É uma grande satisfação saber que no geral deu tudo certo, e que estavam presentes aqueles que temos muita consideração. Casar não é barato, mas é possível economiza em algumas coisa. Como já disse, vou fazer um post com algumas dicas para ajudar as noivas que estão pesquisando sobre isso.

Do mais, o mais importante é ter com você a pessoa que você quer passar o resto da vida. Ela será sem dúvida nenhuma o ponto principal do seu casamento =P

<3
<3

 

Morando de aluguel

Esse ano eu conquistei um dos maiores objetivos da lista: Assinei o contrato da compra de um imóvel na planta. Moro de aluguel desde que me casei em 2012 e gostaria de expor alguns pontos sobre essa parte.

Quem casa quer casa, não é mesmo? E conosco não foi diferente. Porém, com nossa situação da época, teríamos que dar entrada em algum imóvel que ficaria extremamente longe de tudo já que nossa renda não era das mais favoráveis.

anigif_enhanced-986-1392914665-2

Infelizmente, essa é a realidade dos jovens casais da classe C do Brasil de hoje. Na cidade de São Paulo (e em outras grandes capitais também) o valor do m2 está praticamente impossível de ser adquirido com a renda da maioria dos brasileiros. Cada vez mais comum, os imóveis mais acessíveis geralmente ficam nas cidades ao redor das capitais ou de alguma forma mais distantes e de difícil acesso aos polos empresariais.

Venho de um relacionamento longo, namorei 10 anos para então casar. Comecei a namorar com ele aos 14 anos. Meu primeiro emprego de verdade foi com 17 anos. Porém eu recebia 1 salário mínimo da época.  Fomos a stands de venda, mas morar na capital parecia cada vez mais inviável. A grande inflação do mercado deixava os preços surreais, então fomos adiando.

Eu sempre precisei buscar minha independência, pois apesar de ter um pouco de suporte financeiro dos meus pais, o dinheiro não abrangia tudo o que eu precisava. Precisei pagar muitos cursos, e apesar de ter conseguido bolsa parcial na faculdade, precisava meiar as mensalidades com o meu pai e isso significava usar praticamente todo meu salário, que na época era um pouco mais que meu primeiro emprego, mas insuficiente para juntar qualquer valor.

giphy

Minha mãe faleceu meses antes de eu entrar na faculdade, e eu morava com os meus avós. Eu sentia que precisava de um canto para mim, pois já não tinha mais a liberdade de antes quando morava com a minha mãe. Sempre amei receber pessoas em casa, mas era uma coisa que não rolava mais pois não queria incomodar meus avós.

Juntando o namoro longo, a falta de grana e o desejo de ser independente resolvemos que precisávamos do nosso canto. Então assim que noivamos, sabia que primeiramente seria necessário alugar um imóvel e assim, teríamos tempo para nos fixarmos num emprego e então encontrar um lugar ideal para chamarmos de nosso.

Quando casei também não tinha um grande salário. Juntando nossa renda, havia a possibilidade de comprar alguma coisa, porém nos demandaria pelo menos 2h de viagem diária (só de ida) para chegar aos nossos empregos. Sinceramente, eu não acho que fosse valer a pena.

tumblr_nj8elx3Lqj1qgf1i8o1_400

Gastamos tanto dinheiro com qualidade de vida, seja com convênios médicos, lazer, tratamentos de saúde e estéticos, entre outros, que acho que a questão de locomoção e estresse que isso causaria acabaria nos trazendo mais malefícios do que a satisfação de ter algo nosso. Por isso, achei que nesse caso “gastar dinheiro” com aluguel era investir numa melhor qualidade de vida.

Ouvimos muito por aí que pagar aluguel é jogar dinheiro fora, mas eu discordo. Acredito que você está pagando por um serviço prestado, assim como se paga a tv a cabo e internet, porém com uma valor mais alto, mas que te dá a chance de desfrutar do conforto de ter um canto seu, e no meu caso, uma melhor localização.

É claro que se há a condição de se comprar um imóvel logo de cara, ou que não haja nenhum motivo ou mesmo vontade para que se antecipe a saída da casa dos pais, o melhor é segurar o máximo que der até ter uma boa grana guardada para dar uma entrada maior no pagamento do imóvel. Também é preciso lembrar que no Brasil, fazer um financiamento bancário acaba saindo o dobro do valor que se pagaria se comprasse o imóvel a vista.

Então se o imóvel custa por exemplo, R$300 mil reais e é preciso de no mínimo 30% de entrada, o banco entrará com R$210 mil, enquanto será preciso R$90 mil à vista. Esses R$210 mil parcelados em 320 meses (a média que os bancos parcelam), fará com que no final o imóvel tenha saído por no mínimo R$410 mil (fora o valor que deu de entrada).

Também vale lembrar que apesar do contrato de compra estar no nome do comprador, o banco também tem posse sobre ele e se por algum motivo os valores não forem pagos  corretamente, é possível que eles entre com uma ação para tomar o imóvel. Pelo que pesquisei, apenas 3 meses de atraso no pagamento das parcelas do financiamento, o banco já pode recorrer para tomar posse do imóvel e ainda colocá-lo imediatamente para leilão.

tumblr_lzjbegJqAf1qlhokco1_500

Por isso, antes de dar um passo desses é preciso muito estudo e cautela, pois apesar de achar que o imóvel é próprio na verdade ele é do banco até a quitação de todos os débitos com o mesmo.

 

 

A Lista

Como falei no post anterior, o blog se baseou em uma das listas que comecei a compor quando estava chegando aos meus 27 anos de idade (em janeiro, mais precisamente).
Nesse meio tempo eu apaguei algumas coisas que concluí ou que não faziam mais sentido e acrescentei outras. Isso deixou claro que essa lista com certeza será sempre editada de acordo com o insight.
Acho muito interessante essa forma de listar as coisas que queremos realizar, pois relendo agora percebi que havia muitas coisas que ainda são interessantes e eu provavelmente teria deixado de lado pelo esquecimento. Uma forma que utilizo para estar com a lista sempre a mão, independente do dispositivo que estou usando, é criar um novo email na minha caixa pessoal, escrever o que estou pensando e deixar que fique salvo como rascunho (o Gmail funciona dessa forma). Assim, eu abro o mesmo arquivo quando quero incluir mais alguma coisa. Sei que existem aplicativos como o Evernote, que tem uma função mais específica para isso, mas por enquanto estou conseguindo me organizar dessa forma meio “gambiarra”. Pretendo mais para frente estudar algum app que me ajude nisso.
E a melhor parte é quando vamos riscando os itens pois eles foram concluídos! Para mim ao menos é como se tivesse tirado um pouco do peso que estava carregando :3 Dependendo do objetivo, pode ser que ele seja constantemente trabalhado, como no caso de ser algum hábito a se construir. Dessa forma, acho que vale riscá-lo a partir do momento em que se torne realmente constante.

Vamos deixar de blábláblá e ir direto ao ponto: A Lista:

Criar um blog
Ok!!
Ter assinado o contrato de qualquer tipo de um imóvel
Esse eu concluí no começo desse ano e pretendo falar mais sobre, em outro post.
home
Conhecer 3 países diferentes
Esse é o que eu mais sonho. Nessa vida quero conhecer muito mais do que três, mas achei que para três anos, seria plausível. Estávamos com o plano de viajar em 2015, mas apareceu a oportunidade de comprar o apartamento, e acabamos gastando o que tínhamos na entrada do mesmo. Como a economia atual do país não está favorável, estamos deixando isso em segundo plano por enquanto até sentirmos que as coisas estão mais estáveis.
Acampar pelo menos uma vez
Não sei se vou gostar, mas preciso tentar para saber. ¯_(ツ)_/¯
Saber inglês avançado
Vou ser sincera, eu nunca gostei de estudar idiomas. Por algum motivo, eu acho isso muito chato. Porém, é muito necessário. E não só na área profissional, mas quando quero assistir alguma coisa que não tem legenda e preciso pausar muitas vezes para tentar entender. Quero me dedicar mais a isso, para não precisar mais de nenhum tipo de tradução.

study

Fazer um curso de desenho/ilustração digital

Já fiz um curso de desenho, mas naquele modelo “express”, 6 meses em 1. A escola não era tão boa também, e desenho é algo a ser praticado SEMPRE. Então ainda sinto que o objetivo não foi concluído.

Fazer natação

É uma coisa que sempre quis saber fazer, mas hoje em dia eu só sei boiar e dar braçadas sem rumo (me julguem!)

nadando
Aula de mergulho
Desde que fiz um mergulho com cilindro, passeio típico de algumas praias com corais no nordeste, fiquei muito interessada em me “aprofundar” (entendeu o trocadilho? =B). Mas primeiro preciso aprender a nadar!
mergulho
Eu, mergulhando em Porto de Galinhas
Construir hábitos saudáveis
Aqui vai implicar em muitas coisas, desde alimentação, exercícios, práticas de atividades que ajudem corpo e mente, e ainda construir uma rotina que consiga incluir
Correr uma maratona
Acho fantástico ver pessoas correndo por mais de uma hora sem parar nenhum pouquinho. Para uma pessoa sedentária como eu, correr mais de quinze minutos seguidos parece uma eternidade! Quero ter essa sensação de segurar o fôlego por tanto tempo, e sei que isso vai demandar um grande esforço de treino contínuo.
Aprender a fazer drinks diferentes
Porque é divertido!
Fazer mais um tattoo
Acho que isso faz parte das futilidades, mas é algo que quero fazer. Eu já tinha uma, e esse ano já fiz mais duas. Falta só mais uma, mas já tenho ideia para duas outras.
Perder o medo de dirigir
Sim, eu tenho.

anigif_enhanced-buzz-26064-1393519867-16

Aprender a lidar com o medo de avião
Sinto que nunca vou deixar de ter medo, mas quero aprender a controlá-lo.
Fazer ou ir a uma festa a fantasia
Só fui em duas até hoje, e uma delas eu fique sabendo um dia antes, então tive que improvisar. A outra foi de uma pessoa não muito próxima. Queria ir numa festa mais elaborada, mas não essas que são organizadas com compra de convite e tal. Já pensei em fazer em alguns aniversários passados, mas meus amigos me matariam… enfim, quero participar de uma!

Ela ainda está pequena e acho que dependendo de cada objetivo, vou precisar criar subcategorias pois uma coisa pode depender da outra. Pretendo falar um pouco sobre alguns desses objetivos para explicar e dar dicas sobre o que aprendi e o que mais vier a aprender sobre eles. Não coloquei ainda coisas muito absurdas, pois quero realmente concluir o que está aqui nesse curto período de tempo. Tentarei achar a melhor forma de concluir cada um desses itens dentro das possibilidades que tenho hoje.

Vamos lá!